sábado, 31 de agosto de 2013

Texto escrito em diretório tucano provoca militontos petistas

Texto escrito em lousa da sala de Imprensa do Diretório Estadual do PSDB provocava os militontos petistas. Em outra sala do diretório tucano o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso discursava à militância negra do partido, o Tucanafro, que completa dez anos hoje. FHC deixou a frase de lado ao fim de sua palestra e resolveu falar da força do petismo que não aceita conversar com os adversários. Um complemento ao que havia sido escrito na sala de Imprensa do PSDB.

A frase, creditada ao cantor e compositor Lobão, dizia o seguinte: “Discutir com petista é como jogar xadrez com pombo. Ele vai derrubar as peças, cagar no tabuleiro e ainda estufar o peito cantando vitória”. Não há definição melhor para uma discussão com petistas. Além de tudo o que Lobão diz, discutir com tais sujeitos é também perda de tempo.
"Discutir com petista é como jogar xadrez com pombo (...)"


A informação é do jornal O Globo:

Um aviso provocativo ao PT escrito na lousa da sala de Imprensa do Diretório Estadual do PSDB, na Avenida Indianópolis, na Zona Sul da capital paulista, comparava, na manhã de hoje, os militantes petistas a pombos. No pequeno texto, de autoria de “Lobão” era possível ler: “Discutir com petista é como jogar xadrez com pombo. Ele vai derrubar as peças, cagar no tabuleiro e ainda estufar o peito cantando vitória”. Em outra sala no mesmo diretório tucano, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fazia sua palestra à convite do secretariado da militância negra do partido (Tucanafro), que completou 10 anos, sobre a discriminação impostas aos negros no Brasil.


— É uma brincadeira de alguém do diretório. Isso faz parte do ambiente de trabalho, uma espécie de motivação como a de torcedores de times de futebol. Mas não é a forma que temos tratado nossos adversários. Desconheço a brincadeira — disse Duarte Nogueira, presidente do PSDB estadual.

Provocações à parte, o próprio FH, em entrevista logo após sua palestra, havia lamentado a “força do petismo”, que não aceita conversar com os adversários e trata a todos como inimigos.

— Isso é muito antidemocrático. Acho que não é certo, o certo é conversar — disse o ex-presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário